Alguma coisa acontece no meu coração

Reza a lenda que o português é uma das línguas mais bonitas (e difíceis) do planeta. Não vou discutir isso. O que eu quero saber épor que tem gente que insiste “em dar um jeitinho” nas palavras e torná-las insuportáveis?

Ou vai dizer que você ADORA ouvira alguém falar ‘breja” ao invés de cerveja? Ou “churras”, “padoca” e “feijuca”? Embrulha o estômago… Outras que não suporto: “trampo”, “facul” (a preferida dos pais moderninhos e a minha mais odiada), “busão”, “deprê”… Péssimo.

E um aviso: “Sampa” é nome de música do Caetano Veloso, não de cidade! Hunf!

(Me ajudem a fazer a lista final das palavras proibidas. Eu me encarrego de protocolar e mandar pro Congresso, pro Presidente, pro Professor Pasquale…)

Anúncios

5 respostas em “Alguma coisa acontece no meu coração

  1. Eu tenho pegar uma pneumonia e morrer (homenageando o Bianchin)… mas não me venha com “tranquis”. A gente fica tranquilo e não tranquis.

  2. Quem costuma andar de ônibus, volta e meia ouve: “Pára aê, MOTÔ, que eu quero descer”. E tem gente por aqui que às vezes se sai com um nauseante: “Aqui em Bernô (São Bernardo…)”.

    Péssimo. Ao contrário do seu blog que é realmente muito bom.

  3. A mais peculiar que eu conheço é findi (fim de semana).

    Ex.: Você vai no churras da facul nesse findi?

    É o único caso que eu conheço de palavra 3 em 1.

    Findi carreira!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s