Carla Bruni e o amor estratégico

A Lola Mag desse mês tem a Carla Bruni na capa. Um mistério, essa mulher. Modelo, cantora, atriz… Mas, sobretudo, uma destruidora de homens.

Aí, quando você acha que entendeu qual a dela, Bruni vai lá e casa com o Sarkozy. Baixinho, esquisito, narigudo. Ok, presidente da França. Mas ela não precisava disso.

Na matéria da Lola (que ainda não achei online), Bruni fala que sabe muito bem do papel que desempenha como primeira-dama. Sem romantismos, ela se diz uma peça estratégica: quando precisa, entra em cena e se torna o centro das atenções (fazendo com que seu marido desapareça dos olhos públicos).

Carla Bruni fala isso (e mais) sem crise alguma. Parece que, depois de anos fazendo impiedosamente o que lhe dava vontade, ela finalmente se rendeu ao amor convencional.

Ou não.

(mais fotos no Touchpuppet)

Relacionados:

Anúncios

Uma resposta em “Carla Bruni e o amor estratégico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s