Como se livrar de um stalker

Quando a gente pensa em “privacidade” na internet, pensa em bloquear visualização, proibir acesso, limitar amigos. Aí, de tempos em tempos, aparece alguém propondo o contrário: compartilhe tudo e não dará motivo para os bisbilhoteiros.

A ideia veio do artista Hasan Elani. Em 2002, seu nome entrou por engano na lista do FBI e, a partir e então, ele teve que declarar todos os seus passos para o governo americano. O que começou com telefonemas e e-mails com os detalhes do dia-a-dia, evoluiu para um site onde o artista postava fotos e informação de todos os seus passos (todas as refeições que comeu, todas as compras que fez, todas as lojas que passou…). Um gigantesco catálogo das coisas pequenas do cotidiano.

Ao escancarar a sua vida, ele percebeu que a polícia passou a se importar cada vez mais com o que ele fazia, onde frequentava, quem encontrava. Ao mesmo tempo, as informações fornecidas por ele não eram muito valiosas (do que importa saber o prato que ele comeu no dia 9 de janeiro de 2005?).

A dúvida: será que isso funciona com aquela pessoa insuportável que insiste em visitar seu perfil do Facebook pra saber da sua vida?

Todo o experimento é explicado nessa apresentação do TED:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s