Consciência Negra pra quê?

Duas coisinhas que estavam aqui na minha listinha pra ler/ver/ouvir e que são bem oportunas para o dia de hoje.

Com delicadeza e poesia, o curta “Cores e Botas” fala das diferenças de oportunidades para negros e brancos. e fala de um jeito tão direto que até criança pode entender. Dá o play, são só 15 minutinhos:


De um jeito bem menos sutil (a realidade nem sempre tem poesia), o Bruno Paes Manso fala em seu ótimo blog sobre como nós aceitamos a violência contra negros e pobres. Ele usa a história da Vera, que perdeu 8 pessoas da família na chacina de Vigário Geral (OITO!), como gancho:

“Seu pai, sua mãe, cinco irmãos e a cunhada haviam acabado de chegar em casa depois do culto. Foram executados a sangue frio pelos policiais. Apenas três crianças de menos de cinco anos foram poupadas. (…)

As 21 pessoas foram assassinadas em Vigário Geral em vingança pela morte de quatro soldados que tinham sido executados por traficantes na noite anterior. Homens, mulheres e crianças foram mortos em Vigário Geral apenas por viverem no mesmo bairro onde o policial foi atacado”

(o texto completo está aqui)

A chacina de Vigário Geral (de 1993) é só uma entre tantas que acontecem nas favelas cariocas (e paulistas, baianas, mineiras…). Agora, me fala a verdade: se a mesma história acontecesse num “bairro bom”, a gente aceitaria quieto?


Um ótimo dia da consciência negra pra todos nós. E que essa data seja cada vez mais um dia de celebração!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s